Comunidades online: como construir uma relação forte

Por o 27 Maio 2019

Todas as marcas querem uma comunidade online de seguidores forte. O que pressupõe conhecê-la bem o suficiente para oferecer conteúdos relevantes, capazes de criar uma relação consistente. Parecendo difícil, não é impossível: partilhamos algumas dicas.
 

 

Trate o consumidor como família

Ser autêntico e oportuno é um bom começo. O que implica responder de forma eficiente a reclamações, colocar o cliente em primeiro lugar e dar-lhe apoio.

Compreenda a forma como a sua audiência interage com a marca nos diversos canais para encontrar o tom e canais certos de comunicação. Atue ao nível micro: responda a todos os comentários e pedidos, uma vez que o seu cliente espera uma relação pessoal. Mostre o quão importante ele é para a sua marca e ele retribuirá, levando a sua palavra mais longe.
 

Conte histórias autênticas e partilhe momentos relevantes

Histórias íntimas criam proximidade e são mais interessantes para o consumidor.

  • Encontre o conteúdo mais relevante e amplifique o sinal: identifique os conteúdos que tiveram maior audiência numa rede, aprofunde-os em pequenos vídeos ou artigos (ou outros conteúdos derivados) e partilhe-os noutra rede social.
  • Mostre os bastidores com transparência: partilhe segredos relevantes e não promova diretamente a sua marca. E lembre-se: os melhores embaixadores da marca são os seus colaboradores; ponha-os a falar por si: haverá melhor forma de humanizar e personalizar conteúdos?
  •  

Lembre-se que todos podem ser influencers

Já o referimos anteriormente e reiteramos: o segredo está na escala mais pequena, ao nível micro. Os nano influenciadores têm um papel importante e é por isso que marcas de renome estão a implementar (com sucesso) estratégias que passam por pequenos influenciadores, com pouco mais de 1000 seguidores.

Outra aposta pode ser associar-se a outras marcas que, não sendo concorrentes, lutam pela atenção da mesma audiência.
 

Comunique em tempo-real

Se por um lado é fundamental ter um chatbot disponível, convém assegurar que é bem implementado. Caso contrário, é melhor nem tê-lo (pode ser pior a emenda que o soneto)!

Integre-o na sua estratégia de comunicação e use-o como um novo canal. Uma das tendências atuais é ter um chatbot no messenger do Facebook o que permite comunicar diretamente com o consumidor (uma espécie de email marketing em tempo-real).
 

Devolva a socialização às redes sociais

Nos últimos anos as marcas foram retirando a componente social das redes sociais, ao usá-las como canais de comunicação e de publicidade. O problema é que os consumidores estão fartos desta comunicação comercial, mais artificial.

  • Fomente a socialização entre a sua audiência. O segredo está nas comunidades fechadas: passamos da comunicação para muitos, para a comunicação para um grupo mais restrito. As pessoas querem sentir-se parte integrante da sua tribo . As marcas podem ter um papel de promotores desses grupos para potenciar a relação entre os consumidores (ou potenciais consumidores) e as suas comunidades – exemplo: grupos do Facebook.

 
“Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades” e a tecnologia traz novos desafios e oportunidades. O caminho pode parecer complexo mas se colocar as pessoas no centro da sua estratégia de comunicação, não vai ter qualquer problema. Como fazê-lo?

Simples: deixe de vender e comece a comunicar.

Para saber mais sobre este tema, recomendamos a formação CEGOC Ciclo: Gestão de redes sociais

/5 - Voir tous les avis

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Avatar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva o Blog

For security reasons, JavaScript and Cookies must be enable in your browser to subscribe