Os 9 elementos do Business Model Canvas

Por o 13 Outubro 2016

Espero que tenha gostado do artigo anterior onde expliquei o que é o Business Model Canvas, para que serve e o que o constitui. Para que não se esqueça de nada e se mantenha focado, vou voltar a falar de alguns aspetos importantes, nomeadamente, os 9 blocos construtivos do Canvas.

 

Business Model Canvas: Inovação disruptiva! (parte 2)

O Canvas é uma ferramenta prática e versátil que nos permitir ver todos os aspetos fundamentais de um modelo de negócios numa única folha.

 

Quem pode usar o Canvas e qual é o seu objetivo?

É uma ferramenta para visionários“game changers”pessoas que alteram as regras do jogo e que gostam de desafiar os modelos de negócio desatualizados, configurando as empresas do futuro.

Este método é aplicado nas principais organizações (que querem inovar em seu modelo de negócio e se diferenciar-se da concorrência, lançar um produto novo ou entrar em novos mercados, por exemplo) e start-ups (para definição do seu modelo de negócio) em todo o mundo.

 

Quais são os 9 blocos construtivos do Canvas?

canvas

 

1 Segmento de Clientes

segmento-de-clientes

– Para quem estamos a criar valor?
– Quem são os nossos clientes mais importantes?

O componente Segmentos de Clientes define os diferentes grupos de pessoas ou organizações que uma empresa visa alcançar e servir. Normalmente um modelo de negócios poderá ter um ou vários segmentos.

 

 

2 Proposta de Valor

proposta-de-valor– Que valor entregamos aos clientes?
– De entre os problemas dos nossos clientes, qual é o que estamos a ajudar a resolver? – Que necessidades dos clientes estamos a satisfaz?
– Que pacote de produtos e serviços estamos a oferecer a cada segmento de clientes?

A proposta de valor é o motivo pelo qual os clientes vão escolher comprar na nossa empresa e não num concorrente. A proposta de valor deve ser inovadora.

 

3 Canais

– Através de que canais é que os nossos Segmentos de Clientes querem ser contatados?
– Como é que estamos contactar agora?
– Como é que os nossos canais são integrados?
– Quais são os que funcionam melhor?
– Quais são os mais eficientes do ponto de vista dos custos?
– Como é que estamos a integrar com as rotinas dos clientes?

Já sabemos quem é o nosso cliente e qual o valor que estamos a entregar, agora precisamos de saber como fazer. Os canais dizem respeito aos pontos de contacto da organização com os nossos clientes e são compostos basicamente por canais de comunicação, distribuição e venda.

 

4 Relação com os Clientes

– Que tipo de relação é que cada um dos nossos Segmentos de Clientes espera que estabelecemos e mantenhamos com eles?
– Quais é que nós estabelecemos?
– São muito onerosas?
– Como é que se integram com o resto do nosso modelo de negócio?

O relacionamento com clientes descreve o tipo de relação que estabelecemos com cada segmento de cliente. Elas podem ser pessoais (baseada na interação humana), self-service (a empresa fornece todos os meios necessários para que o cliente consiga ajudar-se por conta própria) ou automatizadas (um tipo de self-service com serviços automatizados), por exemplo.

 

5 Fluxo de Rendimento

blog-mkt-5– Por que valor estão os nossos clientes realmente dispostos a pagar?
– Estão a pagar pelo quê agora?
– Como é que estão a pagar? Como é que prefeririam pagar?
– Quanto é que cada Fluxo de Rendimento contribui para o rendimento global?

A fonte de receita representa o dinheiro que nossa empresa gera a partir de cada segmento de cliente. Dependendo do nosso modelo de negócios, ele pode ter uma ou mais fontes de receita.

 

6 Recursos-Chave

recursos-chave– De que Recursos-chave é que as nossas Proposta de Valor necessitam?
– Quais os canais de distribuição?
– Quais as relações com clientes?
– Quais os Fluxos de Rendimento?

Os Recursos-Chave são as ações mais importantes que devemos realizar para fazer o nosso modelo de negócios funcionar. Estes recursos podem ser físicos, financeiros, intelectuais ou humanos. Os Recursos-Chave podem ser da empresa ou alugados por esta ou obtidos junto de Parceiros-Chave.

 

7 Atividades-Chave

atividades-chave– Que Atividades-Chave são exigidas pela nossa Proposta de Valor?
– Quais os Canais de Distribuição?
– Quais as Relações com os Clientes?
– Quais os Fluxos de Rendimento?

As Atividades-Chave são necessárias para criar e oferecer uma Proposta de Valor, chegar aos mercados, manter Relações com os Clientes e obter rendimentos.

 

8 Parcerias-Chave

parcerias-chave– Quem são os nossos Parceiros-Chave?
– Quem são os nossos fornecedores-chave?
– Que recursos-chave estamos a adquirir aos nossos parceiros?
– Que atividades-chave é que os parceiros levam a cabo?

As parcerias-chave são a rede de fornecedores e parceiros que nos vão ajudar a manter o nosso modelo de negócios em funcionamento. São uma peça fundamental para vários modelos de negócios (especialmente se algum parceiro for responsável por uma atividade-chave) e servem para otimizar processos, reduzir riscos ou adquirir recursos.

 

9 Estrutura de Custos

estruturas-de-custos– Quais são os custos mais importantes inerentes ao nosso modelo de negócios?
– Que são os recursos-chave mais caros?
– Quais são as atividades-chave mais caras?

A estrutura de custos deve descrever todos os principais custos envolvidos no modelo de negócio. Os recursos principais, canais, relacionamento com clientes e até as fontes de receita, sejam eles custos fixos ou variáveis.

 

Como preencher o Business Model Canvas?

 

  • A melhor maneira de preencher/construir o Canvas é imprimir o “quadro” e usar post-its e anotações para preencher todos os blocos construtivos;
  • Pode encontrar o arquivo do Canvas para impressão no site Business Model Generation, é só clicar aqui;
  • Se preferir e achar mais prático também pode preencher o Canvas em formato digital. Para fazer isso recomendo a ferramenta Canvanizer;
  • O mais importante é que seja fácil modificar e visualizar o conteúdo;
  • Todo o processo de criação do Business Model Canvas é muito mais interessante e criativo se for feito em equipa, desta forma surgem mais ideias e possibilidades para analisar e discutir cada um dos elementos e o resultado final pode ser ainda melhor.

 

 

Outra publicação do mesmo tema

Deixe um comentário

Avatar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Avatar

Teresa Mateus Cordeiro Desde 2 anos

teresacordeiro88@gmail.com

Resposta
    Catarina Correia

    Catarina Correia Desde 2 anos

    Olá Teresa, Espero que se encontre bem! Em que a possa ajudar?

Avatar

Rodrigo Desde 11 meses

Olá, adorei a matéria. Muito bom e bem detalhado a ferramenta.

Resposta
Catarina Correia

Catarina Correia Desde 11 meses

Obrigada pelo seu comentário Rodrigo!
Espero que continue a acompanhar os artigos no nosso Blog de Marketing & Vendas.
Se tiver alguma d+uvida que queira ver esclarecida, estou à sua disposição.
Muito obrigada

Resposta
Avatar

HELDER TONA Desde 8 meses

interessante esse modelo de negócios

Resposta
Bruna Ferreira

Bruna Ferreira Desde 8 meses

Olá, Helder Tona! Muito obrigada pelo feedback tão positivo. Esperamos que continue a acompanhar as nossas novidades aqui no blog de Marketing e Vendas. 🙂

Resposta
Avatar

Roberto Amorim Desde 6 meses

Muito útil. Obrigado!

Resposta
Bruna Ferreira

Bruna Ferreira Desde 6 meses

Muito obrigada pelo comentário, Roberto Amorim! 🙂
Esperamos que continue a acompanhar as nossas novidades aqui no Blog de Marketing e Vendas – ative os alertas (canto superior direito do Blog) para receber todos os novos artigos publicados no seu e-mail.

Resposta

Subscreva o Blog

For security reasons, JavaScript and Cookies must be enable in your browser to subscribe