Os 9 elementos do Business Model Canvas

Por o 13 Outubro 2016

Espero que tenha gostado do artigo anterior onde expliquei o que é o Business Model Canvas, para que serve e o que o constitui. Para que não se esqueça de nada e se mantenha focado, vou voltar a falar de alguns aspetos importantes, nomeadamente, os 9 blocos construtivos do Canvas.

 

Business Model Canvas: Inovação disruptiva! (parte 2)

O Canvas é uma ferramenta prática e versátil que nos permitir ver todos os aspetos fundamentais de um modelo de negócios numa única folha.

 

Quem pode usar o Canvas e qual é o seu objetivo?

É uma ferramenta para visionários“game changers”pessoas que alteram as regras do jogo e que gostam de desafiar os modelos de negócio desatualizados, configurando as empresas do futuro.

Este método é aplicado nas principais organizações (que querem inovar em seu modelo de negócio e se diferenciar-se da concorrência, lançar um produto novo ou entrar em novos mercados, por exemplo) e start-ups (para definição do seu modelo de negócio) em todo o mundo.

 

Quais são os 9 blocos construtivos do Canvas?

canvas

 

1 Segmento de Clientes

segmento-de-clientes

– Para quem estamos a criar valor?
– Quem são os nossos clientes mais importantes?

O componente Segmentos de Clientes define os diferentes grupos de pessoas ou organizações que uma empresa visa alcançar e servir. Normalmente um modelo de negócios poderá ter um ou vários segmentos.

 

 

2 Proposta de Valor

proposta-de-valor– Que valor entregamos aos clientes?
– De entre os problemas dos nossos clientes, qual é o que estamos a ajudar a resolver? – Que necessidades dos clientes estamos a satisfaz?
– Que pacote de produtos e serviços estamos a oferecer a cada segmento de clientes?

A proposta de valor é o motivo pelo qual os clientes vão escolher comprar na nossa empresa e não num concorrente. A proposta de valor deve ser inovadora.

 

3 Canais

– Através de que canais é que os nossos Segmentos de Clientes querem ser contatados?
– Como é que estamos contactar agora?
– Como é que os nossos canais são integrados?
– Quais são os que funcionam melhor?
– Quais são os mais eficientes do ponto de vista dos custos?
– Como é que estamos a integrar com as rotinas dos clientes?

Já sabemos quem é o nosso cliente e qual o valor que estamos a entregar, agora precisamos de saber como fazer. Os canais dizem respeito aos pontos de contacto da organização com os nossos clientes e são compostos basicamente por canais de comunicação, distribuição e venda.

 

4 Relação com os Clientes

– Que tipo de relação é que cada um dos nossos Segmentos de Clientes espera que estabelecemos e mantenhamos com eles?
– Quais é que nós estabelecemos?
– São muito onerosas?
– Como é que se integram com o resto do nosso modelo de negócio?

O relacionamento com clientes descreve o tipo de relação que estabelecemos com cada segmento de cliente. Elas podem ser pessoais (baseada na interação humana), self-service (a empresa fornece todos os meios necessários para que o cliente consiga ajudar-se por conta própria) ou automatizadas (um tipo de self-service com serviços automatizados), por exemplo.

 

5 Fluxo de Rendimento

blog-mkt-5– Por que valor estão os nossos clientes realmente dispostos a pagar?
– Estão a pagar pelo quê agora?
– Como é que estão a pagar? Como é que prefeririam pagar?
– Quanto é que cada Fluxo de Rendimento contribui para o rendimento global?

A fonte de receita representa o dinheiro que nossa empresa gera a partir de cada segmento de cliente. Dependendo do nosso modelo de negócios, ele pode ter uma ou mais fontes de receita.

 

6 Recursos-Chave

recursos-chave– De que Recursos-chave é que as nossas Proposta de Valor necessitam?
– Quais os canais de distribuição?
– Quais as relações com clientes?
– Quais os Fluxos de Rendimento?

Os Recursos-Chave são as ações mais importantes que devemos realizar para fazer o nosso modelo de negócios funcionar. Estes recursos podem ser físicos, financeiros, intelectuais ou humanos. Os Recursos-Chave podem ser da empresa ou alugados por esta ou obtidos junto de Parceiros-Chave.

 

7 Atividades-Chave

atividades-chave– Que Atividades-Chave são exigidas pela nossa Proposta de Valor?
– Quais os Canais de Distribuição?
– Quais as Relações com os Clientes?
– Quais os Fluxos de Rendimento?

As Atividades-Chave são necessárias para criar e oferecer uma Proposta de Valor, chegar aos mercados, manter Relações com os Clientes e obter rendimentos.

 

8 Parcerias-Chave

parcerias-chave– Quem são os nossos Parceiros-Chave?
– Quem são os nossos fornecedores-chave?
– Que recursos-chave estamos a adquirir aos nossos parceiros?
– Que atividades-chave é que os parceiros levam a cabo?

As parcerias-chave são a rede de fornecedores e parceiros que nos vão ajudar a manter o nosso modelo de negócios em funcionamento. São uma peça fundamental para vários modelos de negócios (especialmente se algum parceiro for responsável por uma atividade-chave) e servem para otimizar processos, reduzir riscos ou adquirir recursos.

 

9 Estrutura de Custos

estruturas-de-custos– Quais são os custos mais importantes inerentes ao nosso modelo de negócios?
– Que são os recursos-chave mais caros?
– Quais são as atividades-chave mais caras?

A estrutura de custos deve descrever todos os principais custos envolvidos no modelo de negócio. Os recursos principais, canais, relacionamento com clientes e até as fontes de receita, sejam eles custos fixos ou variáveis.

 

Como preencher o Business Model Canvas?

 

  • A melhor maneira de preencher/construir o Canvas é imprimir o “quadro” e usar post-its e anotações para preencher todos os blocos construtivos;
  • Pode encontrar o arquivo do Canvas para impressão no site Business Model Generation, é só clicar aqui;
  • Se preferir e achar mais prático também pode preencher o Canvas em formato digital. Para fazer isso recomendo a ferramenta Canvanizer;
  • O mais importante é que seja fácil modificar e visualizar o conteúdo;
  • Todo o processo de criação do Business Model Canvas é muito mais interessante e criativo se for feito em equipa, desta forma surgem mais ideias e possibilidades para analisar e discutir cada um dos elementos e o resultado final pode ser ainda melhor.

 

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Avatar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Avatar

Teresa Mateus Cordeiro Desde 2 anos

teresacordeiro88@gmail.com

Resposta
    Catarina Correia

    Catarina Correia Desde 2 anos

    Olá Teresa, Espero que se encontre bem! Em que a possa ajudar?

Avatar

Rodrigo Desde 1 ano

Olá, adorei a matéria. Muito bom e bem detalhado a ferramenta.

Resposta
Catarina Correia

Catarina Correia Desde 1 ano

Obrigada pelo seu comentário Rodrigo!
Espero que continue a acompanhar os artigos no nosso Blog de Marketing & Vendas.
Se tiver alguma d+uvida que queira ver esclarecida, estou à sua disposição.
Muito obrigada

Resposta
Avatar

HELDER TONA Desde 11 meses

interessante esse modelo de negócios

Resposta
Bruna Ferreira

Bruna Ferreira Desde 11 meses

Olá, Helder Tona! Muito obrigada pelo feedback tão positivo. Esperamos que continue a acompanhar as nossas novidades aqui no blog de Marketing e Vendas. 🙂

Resposta
Avatar

Roberto Amorim Desde 9 meses

Muito útil. Obrigado!

Resposta
Bruna Ferreira

Bruna Ferreira Desde 9 meses

Muito obrigada pelo comentário, Roberto Amorim! 🙂
Esperamos que continue a acompanhar as nossas novidades aqui no Blog de Marketing e Vendas – ative os alertas (canto superior direito do Blog) para receber todos os novos artigos publicados no seu e-mail.

Resposta

Subscreva o Blog

For security reasons, JavaScript and Cookies must be enable in your browser to subscribe